quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

I Reis 19 - quarta, 20.02.2013


Texto bíblico à I Reis 19

Texto de hoje do blog da Bíblia:

A história de Elias toma um rumo surpreendente. Sob o meu ponto de vista me alegro que isto tenha acontecido. Por que deste modo somos lembrados de que Elias não era totalmente 'herói' - ele era humano também. É quase inacreditável pensar que aquele homem que ficou sozinho e sem medo diante do rei de Israel e de 450 falsos profetas, desmoronou e fugiu diante da palavra de uma mulher irritada. É realmente lamentável!

No entanto, enquanto possamos não aceitar a covardia do profeta de Deus, nós, também, infelizmente, somos muitas vezes apanhados reagindo  exatamente da mesma maneira frente às provações da vida. Já aconteceu com você? Alguém te ofende e, então, você corre e se esconde? Ao ler essa história, eu me pergunto quantos do povo de Deus estão sentados à margem do dever, paralisados, porque uma Jezabel os incomodou?
   
Depois de correr por 40 dias no deserto, Elias encontra-se encolhido em uma caverna, quando, de repente, Deus fala com ele, e lhe faz uma pergunta cheia de significado: “O que você está fazendo aqui, Elias?”

Com apenas uma pergunta, Deus expõe a fraqueza de Elias. Até aquele momento, Elias havia obedecido a Palavra de Deus em tudo o que havia feito e em todos os lugares onde havia ido. Mas Deus não o levara até àquela caverna.

Cavernas espirituais são lugares em que frequentemente cristãos se escondem! Existem as caverna da intolerância, do preconceito, do orgulho e a caverna escura e fria do pecado não confessado, somente citando algumas.
  
A resposta de Elias revela que ele não estava bem. Durante 40 dias ele havia estado ensaiando pensamentos de autocomiseração até chegar a um ponto em que os problemas foram magnificados e Deus minimizado. Mas Deus não desistira de Elias.
Ele lhe ensina uma lição – diferente de qualquer lição que eu ou você aprenderíamos em qualquer universidade, mesmo uma universidade cristã. Deus faz da natureza um pregador e pergunta a Elias: "Você não confia que eu possa proteger sua vida e abençoar o seu ministério?" Esta pergunta poderia ser expressa também pelas seguintes palavras: "Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos exércitos."

Uma vez que a lição havia sido dada, Deus envia Elias de volta ao trabalho. Enquanto Elias havia viajado com medo por 40 dias, para dizer a Deus que ele era o único soldado espiritual que havia restado, Deus queria que Elias soubesse que ainda havia 7.000 outras pessoas lá fora, marchando no ritmo da eternidade! Amém!
  
"O que você está fazendo aqui?" É uma boa pergunta para nós também. É uma questão que devemos responder pessoalmente e coletivamente, enquanto igreja. Somos Elias modernos de Deus, com uma mensagem de Elias, que deve se dada ao mundo.

Infelizmente, Elias implorou a Deus que tirasse a sua vida enquanto fugia de Jezabel, a pessoa que mais queria tirar a sua vida. Deus poderia ter respondido a sua oração deixando-o morrer no deserto, mas em vez disso, Deus acertou as contas com Jezabel e, mais tarde, levou Elias para o céu sem que ele provasse a morte. Um dia, em breve, as mensagens dos três anjos triunfarão e todos aqueles que estiveram fielmente em seus postos de dever triunfarão com elas. Deus ainda tem Seus fiéis espalhados por aí. Então por que estamos nos escondendo na caverna da ociosidade?

Charissa Fong
Sydney, Austrália


Comentário bíblico selecionado:


3 Temendo, pois, Elias, levantou-se, e, para salvar sua vida, se foi, e chegou a Berseba, que pertence a Judá; e ali deixou seu moço.

"Após uma vitória completa sobre os profetas de Baal, e uma demonstração de grande coragem, poderia parecer que o profeta de Deus estivesse pronto para encarar qualquer prova de fé. Pode-se supor que Elias, que teve uma evidência tão marcante da presença e bênçãos divinas, jamais permitiria que sua fé vacilasse. Contudo, ele estava sofrendo a reação que com tanta frequência acompanha um êxito notável. Ele esperava que a vitória gloriosa no Carmelo quebrasse a influência que Jezabel exercia sobre o rei. Quando o profeta soube da obstinada resistência da rainha ao novo apelo para reforma, isso foi mais do que podia suportar. Ele não estava preparado para o ódio frio, calculado, determinado da rainha ímpia. Ele só conseguiu pensar em como escaparia das garras de inimiga tão perversa e implacável. Sem pensar nas consequências, fugiu para salvar sua vida.

Elias não fez bem em abandonar seu posto. Ele ainda não tinha terminado sua obra. A batalha estava só começando. Se tivesse resistido valentemente e respondido com uma mensagem para a rainha relembrando-a de que Deus, que tinha lhe dado a vitória sobre os profetas de Baal, não o abandonaria naquele momento, ele teria encontrado anjos prontos para proteger sua vida. Os juízos de Deus teriam caído sobre Jezabel, e isso teria produzido tremenda impressão e uma poderosa reforma se difundiria por todo o país (ver PR, 160). Ao fugir para salvar a vida, Elias se colocou nas mãos do inimigo. A fuga para Berseba teve muita influência em anular a vitória no Carmelo" (Comentário Bíblico Adventista do 7º Dia, vol. 2, p. 905).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário